Índice dos Boletins editados pela D.G.E.M.N. (1935-1966)

ÍNDICE

[Nota: Os Boletins com asterisco (*) encontram-se disponíveis para consulta]

N.º 1 – Igreja de Leça do Bailio – (Setembro de 1935)*
N.º 2 – Igreja de S. Martinho de Cedofeita – (Dezembro de 1935)*
N.º 3 – Igreja de Cete – (Março de 1936)
N.º 4 – "Domus Municipalis" – Bragança – (Junho de 1936)
N.º 5 – Muralhas de D. Fernando – Porto – (Setembro de 1936)
N.º 6 – Igreja Matriz de Caminha – (Dezembro de 1936)
N.º 7 – Igreja de S. Pedro de Ferreira – Porto – (Março de 1937)
N.º 8 – O Castelo de Guimarães – (Junho de 1937)
N.º 9 – Igreja de S. Pedro de Roriz – (Setembro de 1937)
N.º 10 – Frescos – (Dezembro de 1937)
N.º 11 – Igreja de S. Fins de Friestas – (Março de 1938)
N.º 12 – S. Pedro de Leiria – (Junho de 1938)
N.º 13 – Matriz da Batalha – (Setembro de 1938)
N.º 14 – St.ª Clara de Vila do Conde – (Dezembro de 1938)
N.º 15 – S. Salvador de Travanca – (Março de 1939)
N.º 16 – Igreja Matriz da Lourinhã – (Junho de 1939)
N.º 17 – Igreja de Paço de Sousa – (Setembro de 1939)
N.º 18 – St.ª Maria de Sintra – (Dezembro de 1939)
N.º 19 – Igreja de Nossa Senhora da Orada – (Março de 1940)
N.º 20 – Igreja de S. Miguel do Castelo – (Junho de 1940)
N.º 21 – Castelo de Pombal – (Setembro de 1940)
N.º 22 – Igreja de St.ª Maria dos Anjos – (Dezembro de 1940)
N.º 23 – S. Pedro de Rates – (Março de 1941)
N.º 24 – Igreja da Atalaia – (Junho de 1941)
N.º 25 e 26 – Castelo de S. Jorge – (Setembro e Dezembro de 1941)
N.º 27 – Igreja de St.ª Maria dos Olivais – (Março de 1942)
N.º 28 – Igreja de S. Tiago de Coimbra – (Junho de 1942)
N.º 29 – Castelo de Lanhoso – (Setembro de 1942)
N.º 30 e 31 – Igreja de St.ª Clara de Santarém – (Dezembro de 1942 e Março de 1943)
N.º 32 – Igreja Matriz da Golegã – (Junho de 1943)
N.º 33 – Igreja Matriz de Alcochete – (Setembro de 1943)
N.º 34 e 35 – Castelo de Sesimbra – (Dezembro de 1943 e Março de 1944)
N.º 36 – Igreja de Santo André de Mafra – (Junho de 1944)
N.º 37 e 38 – O Castelo da Feira – (Setembro e Dezembro de 1944)
N.º 39 – Torre de Salvador – Évora – (Março de 1945)
N.º 40 a 43 – Sé Catedral do Porto – (Junho, Setembro e Dezembro de 1945 e Março de 1946)
N.º 44 – Igreja de S. Quintino – Sobral de Monte Agraço – (Junho de 1946)
N.º 45 – Igreja Matriz de S. João Baptista – Moura – (Setembro de 1946)
N.º 46 – Castelo de Belver – Gavião – (Dezembro de 1946)
N.º 47 – Igreja e Claustro do antigo Mosteiro de Jesus – Setúbal – (Março de 1947)
N.º 48 – Igreja de Cheleiros – Mafra – (Junho de 1947)
N.º 49 – Igreja de Bravães – Ponte da Barca – (Setembro de 1947)
N.º 50 – Igreja de S. Cláudio de Nogueira – Viana do Castelo – (Dezembro de 1947)
N.º 51 – Castelo de Silves – (Março de 1948)
N.º 52 e 53 – Ruínas de Conímbriga – (Junho e Setembro de 1948)
N.º 54 – Castelo de Elvas – (Dezembro de 1948)
N.º 55 – Igreja Matriz de Lourosa – Oliveira do Hospital – (Março de 1949)
N.º 56 – Igreja Matriz de Vouzela – (Junho de 1949)
N.º 57 – Castelo de Sabugal – (Setembro de 1949)
N.º 58 – Igreja de St.ª Maria – Óbidos – (Dezembro de 1949)
N.º 59 – Igreja de S. Romão de Arões – (Março de 1950)
N.º 60 – Igreja de S. Pedro de Arganil – (Junho de 1950)
N.º 61 – Castelo de Amieira – (Setembro de 1950)
N.º 62 – Igreja de S. Gens – Boelhe – (Dezembro de 1950)
N.º 63 – Igreja de Gatão – (Março de 1951)
N.º 64 – Igreja de Cabeça santa – Penafiel – (Junho de 1951)
N.º 65 e 66 – Igreja da Graça – Santarém – (Setembro e Dezembro de 1951)
N.º 67 – Igreja de Almacave – Lamego – (Março de 1952)
N.º 68 e 69 – Castelo de Óbidos – (Junho e Setembro de 1952)
N.º 70 – Igreja de Freixo de Espada à Cinta – (Dezembro de 1952)
N.º 71 – Igreja Matriz de Mértola – (Março de 1953)
N.º 72 – Igreja de N.ª S.ª da Fresta – Trancoso – (Junho de 1953)
N.º 73 – Castelo de Penedono – (Setembro de 1953)
N.º 74 – Forte da Berlenga – (Dezembro de 1953)
N.º 75 – Igreja Românica de S. Pedro das Águias – Tabuaço – (Março de 1954)
N.º 76 – Castelo de Alcanede – Santarém – (Junho de 1954)
N.º 77 – Castelo de Beja – (Setembro de 1954)
N.º 78 – Capela de N.ª S.ª de Mileu – Guarda – (Dezembro de 1954)
N.º 79 – Palácio de D. Manuel – Évora – (Março de 1955)
N.º 80 – Sé Catedral de Silves – (Junho de 1955)
N.º 81 – Igreja de S. Domingos – Vila Real – (Setembro de 1955)
N.º 82 – Ermida de N.ª S.ª de Guadalupe – Vila do Bispo – (Dezembro de 1955)
N.º 83 – Igreja da Misericórdia – Beja – (Março de 1956)
N.º 84 – Igreja da Encarnação – Funchal – (Junho de 1956)
N.º 85 – Igreja Matriz de Armamar – (Setembro de 1956)
N.º 86 – Castelo da Lousã – (Dezembro de 1956)
N.º 87 – Ponte de Lagoncinha – Famalicão – (Março de 1957)
N.º 88 – Sé Catedral da Guarda – (Junho de 1957)
N.º 89 – O Jardim da Manga – Coimbra – (Setembro de 1957)
N.º 90 – Igreja de St.ª Maria de Abade – Barcelos – (Dezembro de 1957)
N.º 91 – Castelo de Penela – (Março de 1958)
N.º 92 – Igreja de Freixo de Baixo – Amarante – (Junho de 1958)
N.º 93 – Igreja Matriz da Tocha – Cantanhede – (Setembro de 1958)
N.º 94 – Igreja de St.ª Eulália do Mosteiro de Arnoso – (Dezembro de 1958)
N.º 95 – Igreja Matriz da Rendinha – (Março de 1959)
N.º 96 – Igreja de St.ª Cristina de Serzedelo – Guimarães – (Junho de 1959)
N.º 97 – Igreja de S. Lourenço – Vila Nogueira de Azeitão – (Setembro de 1959)
N.º 98 – Castelo de Linhares – (Dezembro de 1959)
N.º 99 – Mosteiro de Lorvão – Penacova – (Março de 1960)
N.º 100 – Monumento de Sagres – (Junho de 1960)
N.º 101 – Igreja Matriz de Arronches – (Setembro de 1960)
N.º 102 – Paço dos Duques de Bragança – Guimarães – (Dezembro de 1960)
N.º 103 – Casa da Rua da Alfândega Velha – Porto – (Março de 1961)
N.º 104 – Muralhas de Lagos – (Junho de 1961)
N.º 105 – Capela de Varziela – Cantanhede – (Setembro de 1961)
N.º 106 – Conservação de Frescos – (Dezembro de 1961)
N.º 107 – Igreja Matriz de Vila do Bispo – (Março de 1962)
N.º 108 – Igreja de S. Domingos – Guimarães – (Junho de 1962)
N.º 109 – Sé Velha de Coimbra – (Setembro de 1962)
N.º 110 – Estatuária de Chumbo – Palácio de Queluz – (Dezembro de 1962)
N.º 111 – Igreja de Santa Cruz – Santarém – (Março de 1963)
N.º 112 – Igreja de N.ª Sr.ª da Azinheira do Outeiro Seco – Chaves – (Junho de 1963)
N.º 113 – Capela de N.ª Sr.ª do Monte – Santarém – (Setembro de 1963)
N.º 114 – Igreja da Misericórdia – Freixo de Espada à Cinta – (Dezembro de 1963)
N.º 115 – Praça Forte de Valença – (Março de 1964)
N.º 116 – Ruínas de Conímbriga – Consolidação de Mosaicos – (Junho de 1964)
N.º 117 – Igreja de S. Sebastião – Angra do Heroísmo – (Setembro de 1964)
N.º 118 – Mosteiro da Batalha – Vitrais – (Dezembro de 1964)
N.º 119 – Convento dos Lóios – Évora – Adaptação a Pousada – (Março de 1965)
N.º 120 – Capela de S. Jorge de Aljubarrota – (Junho de 1965)
N.º 121 – Restauro de Órgãos – (Setembro de 1965)
N.º 122 – Sé de Viseu – (Dezembro de 1965)
N.º 123 – Pelourinhos do Distrito de Lisboa – (Março de 1966)
N.º 124 – Paço Episcopal de Castelo Branco – Adaptação a Museu – (Junho de 1966)
N.º 125 – [?] – (Setembro de 1966)
N.º 126 – Igreja de Algosinho – Mogadouro – (Dezembro de 1966)

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 License